Siga nossas Redes Sociais

LUÍS E ZÉLIA MARTIN: UMA VIDA DE ORAÇÃO E ENTREGA

12/01/2022 . Formações

“O bom Deus me deu pais mais dignos do Céu do que da Terra”
S. Teresinha do Menino Jesus

Por vezes nos perguntamos o que Luís Martin (1823-1894) e Zélia Guérin (1831-1877) fizeram de tão extraordinário para chegarem aos altares? A resposta é sempre a mesma: Nada daquilo que não possamos fazer e imitar. Deus age no extraordinário sim, mas Deus age também no ordinário! No tempo e no espaço de cada coração que dá o seu FIAT.
Da união de São Luís e Santa Zélia nasceram nove filhos, quatro dos quais morrem prematuramente. Entre as cinco filhas que sobreviveram, está Teresa, a futura santa, que nasceu em 1873. As recordações da carmelita sobre os seus pais são uma fonte preciosa para compreender a sua santidade. A família Martin educou as suas filhas a tornar-se não só boas cristãs mas também honestas cidadãs, ao que nos ensina a doutrina católica. 

“Os santos esposos (…) viveram o serviço cristão na família, construindo dia após dia um ambiente cheio de fé e amor; e, neste clima, germinaram as vocações das filhas, nomeadamente a de Santa Teresinha do Menino Jesus”

Papa Francisco em 18 de outubro de 2015 (missa de canonização)

Ao colocarem Deus no centro de suas vidas e relacionamento, tiveram sua santidade e de sua família sendo formada diariamente, com muita perseverança, fidelidade e amor. A perseverança é uma virtude fundamental, fortaleza durante as provações, fortaleza mostrada por Nosso Senhor no testemunho do martírio.
São Luís e Santa Zélia sabiam disso, eram católicos simples como qualquer um de nós, fiéis à Santa Missa e ao Santo Terço, devotos a Virgem Maria e São José, reuniam a família para rezar diariamente, e eram atentos às necessidades do próximo, praticando a caridade cristã. Não eram uma família abastada, mas souberam ensinar que Deus tinha o primeiro lugar naquele lar!

Todas as manhãs, Santa Zélia repetia com as filhas uma prece muito simples, mas significativa. Busquemos rezar também:

“Meu Deus, eu te dou meu coração; aceita-o. Rogo-te que nenhuma criatura, senão tu, meu bom Jesus, o possua.”

 

CURIOSIDADE: São Luís e Santa Zélia Martin, foram o primeiro casal na história da Igreja a serem canonizados juntos em uma mesma cerimônia. A memória litúrgica é celebrada no dia 12 de julho, aniversário de de casamento dos santos Luís e Zélia, “o matrimônio os santificou“.

 

 

 

Santos Luís e Zélia Martin, rogai por nós!

TUDO POR JESUS, NADA SEM MARIA

PRÓXIMOS EVENTOS

Curados para amar – A palavra tem poder OUVIR TODOS