Siga nossas Redes Sociais

Novena a Nossa Senhora de Guadalupe

03/12/2021 . Formações

Clique aqui para baixar versão de leitura em celular

Dos dia 03 a 11 de dezembro de 2021 rezaremos a novena diariamente pelo instagram da comunidade. As 12:00h em português e as 18:00h (6pm) em espanhol, clique aqui e acompanhe

 

Ajoelhados diante de Maria Santíssima, fazer a sinal da Cruz, e dizer o ato de contrição.

Ato de contrição: Ó, Jesus, meu Senhor! Quão grande foi a minha cegueira, porque depois de me revelar a existência de um inferno eterno eu não tive medo da Tua Justiça. Abominável foi a minha loucura, porque ciente dos males do pecado, tive coragem de cometê-lo, vivendo sem dar atenção ao Seu Amor infinito. Ainda que eu mereça o Seu julgamento, Senhor, a Sua Misericórdia é maior do que a minha malícia; Sua bondade venceu a minha iniquidade, e eu me entrego ao Seu Amor, que me resgatou quando eu fugi de Vós. Agora, arrependido(a), eu me lanço aos Teus pés, ó Doce Jesus! Com todo o meu coração, eu odeio, detesto, abomino o pecado! Por amor a Ti, meu Salvador, a quem agradeço e peço para que me acompanhe por toda a Eternidade. Amém.

Oração a Nossa Senhora (rezar todos os dias): Ó Santíssima Senhora Rainha do Céu e da Terra! Quando elevo meus olhos ao trono da tua grandeza, contemplo-te, a maior de todas as criaturas e apenas menor que o nosso Criador, como é possível que me atreva a chamar-te Mãe? Mas é assim, Senhora, você que é a Mãe de Deus, você me disse que também é minha mãe. Assim o disse desde o seu templo em Tepeyac que se mostraria uma Mãe amorosa e terna de todos os que a procurarem e solicitarem a sua proteção. Mas não apenas isso; o mais importante é que nada fizeste senão conformar-te de boa vontade com a vontade do teu divino Filho, Jesus, que, tendo esquecido as dores excruciantes que sofria na cruz e entre as suas agonias mortais, te encarregou de olhar para mim como a um filho. Não mereço Senhora, não mereço ser seu filho, mas a Senhora quis ser minha Mãe. Eu não soube desempenhar o papel de filho, mas nem por isso a Senhora deixou de desempenhar o papel de Mãe, minha Mãe, nossa Mãe, não prestando atenção às minhas maldades, mas sim às entranhas da piedade e da misericórdia com que o Altíssimo te dotou, quando te fez advogada dos pecadores. Desejo comportar-me como teu filho, mas não poderei pôr em prática os meus desejos se não me alcançares de Deus um ódio firme ao pecado mortal, que é o que me torna indigno do teu Amor. Amém.

Rezar 4 Salve-Rainhas em memória das quatro aparições e em seguida se reza a oração correspondente a cada dia.

Primeiro Dia: Começar com a oração inicial de todos os dias.

Oh! Santíssima Virgem de Guadalupe! Essa coroa com que cinge vossa sagrada fronte demonstra que sois Rainha do Céu. Senhora, pois como Filha, como Mãe e como Esposa do Altíssimo tens o poder e justíssimo direito sobre todas as criaturas. Sendo assim, eu também sou vosso; também pertenço a vós por mil títulos; mas não me contento em ser vosso desta forma, quero ser vosso por outro título, isto é, por eleição de minha vontade quero ser vosso escravo. Vede que, aqui prostrado diante de vosso trono, vos elejo por minha Rainha e minha Senhora e por este motivo quero submeter-me ao Senhorio e domínio que tens sobre mim; quero depender de vós e quero que os desígnios que tem de mim a Providência Divina, passem por vossas mãos. Dispõe de mim como vos agrade; os sucessos, as conquistas fracassos e demais provações de minha vida quero que tudo corra por vossa conta. Confio em vossa bondade, e que tudo o que seja corrigido em mim o será para o bem da minha alma e para a honra e glória de Nosso Senhor que tanto se alegra ao vê-la reconhecida em todo o mundo como sua Rainha. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Segundo Dia:

Oh! Santíssima Virgem de Guadalupe! Que bem sabemos ser nossa advogada no tribunal de Deus, pois essas lindíssimas mãos que jamais deixam de nos abençoar, se unem ante o peito em sinal de quem suplica e roga, dando-nos com isto a entender que, desde o trono de sua glória, nos assiste como Rainha dos anjos e dos homens e fazes também oficio de advogada, rogando e intercedendo a nosso favor. Como agradecer e retribuir a tanto carinho? Sendo que não há em todo meu coração suficiente saldo para pagá-lo. A vós recorro para que me enriqueças com os dons preciosos de uma caridade ardente e fervorosa, de uma humildade profunda e de uma obediência imediata ao Senhor. Aumentai vossas súplicas, multiplicai vossos rogos, e não cesses de pedir ao Todo-Poderoso que me faça vosso e me conceda ir a dar-vos as graças pelo feliz êxito de vossa amorosa intercessão na glória. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Terceiro Dia:

Oh! Santíssima Virgem Maria de Guadalupe! O que posso crer ao ver-vos cercada pelos raios do sol, senão que estás intimamente unida ao sol da divindade, que não há em vós coisa alguma que não seja luz, que não seja graça e que não seja santidade! O que posso crer senão que estás imersa no mar de perfeições e dons divinos, e que Deus vos tem sempre em Seu coração! Seja para nosso bem, Senhora, tão imensa felicidade. Eu, entretanto, arrebatado pela alegria que isso me causa, me apresento diante de vosso trono, suplicando que vos dignes enviar um de vossos ardentes raios até meu coração; ilumina com sua luz meu entendimento, acende com sua luz minha vontade; fazei que eu acabe por persuadir-me de que vivo enganado todo o tempo em que não me empenho em amar-vos, minha querida mãe, e a vossos filhos como meus irmãos e em amar a meu Deus sobre todas as coisas. Fazei que eu acabe por me persuadir  de que me engano miseravelmente quando amo as criaturas mais que a meu Deus e quando não demonstro por minhas obras esse amor, vos amando e ao meu próximo. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Quarto Dia:

Oh! Santíssima Maria de Guadalupe! Se um anjo do céu tem por honra tão grande estar a vossos pés e que, em prova de sua alegria, abre os braços e estende as asas para formar com elas um acento para vosso trono, que deverei eu fazer para manifestar minha veneração a vós minha Mãe, a não ser vos oferecendo meu coração e minha alma para que a santificando se faça trono digno de vosso reinado? Dignai-vos, Senhora, admitir este obsequio, não o mereço, pois grande é a miséria e a pobreza, mas me atenho a vosso amor e vossa bondade. Abro-vos meu coração e vereis que não o movem outras asas senão as do desejo de ser vosso e o temor de ofender a vosso Filho diviníssimo. Faz um muro em meu coração não permitindo sentimentos vãos como a culpa fazendo-me escravo do demônio. Fazei que viva o meu coração apenas para Jesus e Maria. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Quinto Dia:

Oh! Santíssima Virgem Maria de Guadalupe! Que outro vestido corresponderia a quem é um céu por sua beleza, senão um todo cheio de estrelas? Com que podia se adornar uma beleza tão celestial, senão com os brilhos de virtudes tão iluminadas e tão resplandecentes como as vossas? Bendita mil vezes a mão de Deus que soube unir em vós beleza tão imensa com uma pureza tão realçada, e honra tão brilhante e rica com uma humildade tão apreciável. Eu fico, Senhora, absorto por sua beleza tão delicada, e quisera que meus olhos se fixassem sempre em vós para que meu coração não se deixasse arrastar por outro afeto que não seja o amor vosso maternal. Não poderei alcançar este desejo se esses resplandecentes astros com que estais adornada não infundirem em mim uma ardente e fervorosa caridade, para que ame de todo coração e com todas as minhas forças a meu Deus, e, depois de meu Deus, a vós minha Mãe, minha Rainha e Senhora, a quem todos desejamos amar filialmente. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Sexto Dia:

Oh! Santíssima Virgem Maria de Guadalupe! Que abençoada realeza a vossa, que tem a Lua como tapete sob vossos sagrados pés! Estivestes ilesa entre as vaidades do mundo, e sendo superior a toda a criação jamais padecestes da mais ligeira imperfeição. Desde o primeiro momento de vossa concepção estivestes cheia de graça. Miserável de mim, Senhora, que não sabendo me manter nos propósitos que faço, não tenho estabilidade na virtude e somente sou constante em meus vícios. Tende piedade de mim, Mãe amorosa e terna; já que sou muito inconstante para o bem e as virtudes, seja como a lua que está a vossos pés, isto é, firme sempre na vossa devoção e amor, para não padecer das minguantes do pecado. Fazei que eu esteja sempre sob vossos pés por amor e devoção, e já não temerei os minguantes do pecado, mas procurarei entregar-me por completo a minhas obrigações, detestando de coração tudo o que é ofensa a Deus. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Sétimo Dia:

Oh! Santíssima Virgem Maria de Guadalupe! Nada vejo neste lindíssimo retrato que não me leve a conhecer as altas perfeições de que dotou o Senhor a vossa alma inocentíssima. Esse tecido grosseiro e desprezível; esse pobre, mas feliz traje em que se vê estampada vossa singular beleza, dão claro a conhecer a profundíssima humildade, espelho de sua surpreendente santidade. Não desdenhastes tomar a pobre túnica de João Diego, para que nela fosse estampado vosso rosto, que é encanto dos anjos, maravilha dos homens e admiração de todo o universo. Pois, como não ei de esperar vossa benignidade, que a miséria e pobreza de minha alma não sejam obstáculo para que estampes nela vossa imagem graciosíssima! Eu vos ofereço as telas de meu coração. Tomai-o, Senhora, em vossas mãos e não o deixeis jamais, pois meu desejo é que não se empenhe em outra coisa que em amar a vós e amar a Deus. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Oitavo Dia:

Oh! Santíssima Virgem de Guadalupe! Quão Misteriosa e que acertada esteve a mão do Artífice Supremo, bordando vosso vestido com essa bainha de ouro finíssimo que lhe serve de enfeite, aludia sem dúvida a aquele finíssimo ouro da caridade e do amor de Deus com que foram ornadas vossas aparições. A quem duvide, Senhora, que essa vossa ardente caridade e amor de Deus esteve sempre acompanhada do amor ao próximo e que por estar triunfante na pátria celestial, nunca vos tem esquecido de nós? Está o vosso imaculado coração cheio de amor por quem é tão miserável, das a mão a quem está caído e o ajuda a levantar-se. Permita-me, Senhora, lembrá-la do que vós mesma disseste a Juan Diego: “Não estou eu aqui que sou a tua Mãe?” Por isso recorro a vossa compaixão e maternal misericórdia. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Nono Dia:

Oh! Santíssima Virgem de Guadalupe! Que coisa será impossível para vós, quando sob vossa intercessão, vosso divino Filho multiplica prodígios admiráveis. Nem a singeleza nem a aspereza do tecido foram empecilho para estampar nele milagrosamente vossa abençoada imagem, que nem a voracidade do tempo em mais de quatro séculos tem sido capaz de destruir nem borrar e nem pode desencorajar a fé de seus filhos e por isso, uma vez mais, queremos suplicar-lhe que abra vosso coração maternal recordando-lhe do grande poder de intercessão que vos concedeu o Senhor para favorecer os mortais, dignai-vos a pedir-Lhe que imprima em nossos corações sua divina imagem que nossos pecados apagaram. Que vossa piedade e misericórdia superem a maldade de nossos vícios, dignai-vos a olhar-nos e com isso encorajaremos nossa miséria, nossa única esperança, depois de Jesus sois vós, Bendita Mãe. Amém.

Pai-nosso, Ave-Maria, Glória.

Tudo por Jesus, nada sem Maria!

Veja também:

Visita do Padre Alexandre Paciolli, iCM ao Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe

Padre Alexandre Paciolli, iCM diante da Virgem de Guadalupe no México

Benção dada no local da 5ª aparição de Nossa Senhora de Guadalupe

PRÓXIMOS EVENTOS

Curados para amar – A palavra tem poder OUVIR TODOS