Siga nossas Redes Sociais

Primeira sexta-feira do mês, dia de desagravar o Sagrado Coração de Jesus

03/09/2021 . Formações

Santa Margarida Maria de Alacoque foi instituída como discípula do Sagrado Coração, pelo próprio Jesus, em uma de suas experiências místicas e tinha que divulgar ao mundo o que Jesus lhe falava, o que Ele a fazia sentir: o amor mais puro e forte que poderia existir.

Jesus passou a ensinar-lhe os segredos de Seu Sagrado Coração, normalmente quando ela estava em adoração ao Santíssimo Sacramento.

Jesus permitiu que ela sentisse as dores da Chaga, aberta em Seu peito na cruz e nas primeiras sextas-feiras do mês essa dor lhe apertava mais. Então Jesus, lhe revelou como amava tão fortemente os homens e que o desprezo que recebia da humanidade lhe doía mais do que sofreu em sua Paixão. Que se os homens Lhe correspondessem com um pouquinho de amor, Ele teria, mesmo no pouco, a retribuição de todo amor que ofertou, mas que os homens só Lhe ofertavam repulsas e friezas.

A partir daí, Jesus pede a Margarida Maria que console seu coração fazendo o seguinte:

(i) comungar com a maior frequência possível, com todo amor;

(ii) comungar em todas as primeiras sextas do mês;

(iii) nas noites de quinta para sexta-feira, entre as 23h e meia-noite (Hora Santa), acompanhar Jesus na tristeza que sentiu no Horto das Oliveiras, ficando em oração, para aplacar a ira divina e pedir misericórdia para os pecadores.

Jesus lhe ensinou, ainda, que o que mais anseia é um coração arrependido e humilhado, por isso pede humildade e sinceridade na confissão.

Para os corações que consolam o Sagrado Coração de Jesus, na 1ª sexta de cada mês, Ele fez muitas promessas. Jesus não as ditou em ordem. A Igreja tomou as diversas mensagens recebidas por Sta. Margarida Maria e as ordenou.

Na “grande aparição” de Jesus a Santa Margarida Maria, Ele pediu que fosse celebrada a Festa ao Seu Sagrado Coração na sexta-feira seguinte à festa de Corpus Christi: “Comungue-se nesse dia, e seja feita a devida reparação por meio de um ato de desagravo, para reparar as indignidades que recebeu durante o tempo em que esteve exposto sobre os altares. E eu te prometo que o meu coração de dilatará, para derramar com abundância os benefícios de seu divino amor sobre os que lhe tributarem essa honra e procurarem que outros a tributem”.

Conheça agora as 12 promessas do Sagrado Coração de Jesus a Santa Margarida Maria Alacoque:

1ª Promessa: “A minha bênção permanecerá sobre as casas em que se achar exposta e venerada a imagem de Meu Sagrado Coração”;

2ª Promessa: “Eu darei aos devotos de Meu Coração todas as graças necessárias a seu estado”;

3ª Promessa: “Estabelecerei e conservarei a paz em suas famílias”;

4ª Promessa: “Eu os consolarei em todas as suas aflições”;

5ª Promessa: “Serei refúgio seguro na vida e principalmente na hora da morte”;

6ª Promessa: “Lançarei bênçãos abundantes sobre os seus trabalhos e empreendimentos”;

7ª Promessa: “Os pecadores encontrarão, em meu Coração, fonte inesgotável de misericórdias”;

8ª Promessa: “As almas tíbias tornar-se-ão fervorosas pela prática dessa devoção”;

9ª Promessa: “As almas fervorosas subirão, em pouco tempo, a uma alta perfeição”;

10ª Promessa: “Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais endurecidos”;

11ª Promessa: “As pessoas que propagarem esta devoção terão o seu nome inscrito para sempre no Meu Coração”;

12ª Promessa: “A todos os que comunguem, nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna”.

Condições para obter as graças prometidas pelo Sagrado Coração de Jesus:

As condições indispensáveis para a grande promessa do Sagrado Coração de Jesus – perseverança final e salvação eterna – são:

a) a comunhão deve ser feita na primeira sexta-feira do mês;

b) a novena de comunhão deve ser feita em nove meses consecutivos. Se houver interrupção, deve ser recomeçada.

c) deve ser feita em estado de graça e na intenção de honrar o Sagrado Coração. Aconselha-se a confissão.

Ato de reparação ao sacratíssimo Coração de Jesus

Tudo por Jesus, Nada sem Maria

Leia mais:

ENCÍCLICA HAURIETIS AQUAS, sobre o Culto do Sagrado Coração de Jesus, Papa Pio XII, 15 de maio de 1956.

Curados para amar – A palavra tem poder OUVIR TODOS